Autor

Luciano Gonçalves

Data: 18/10/2021

Exemplos de excelência

Esta semana fiz um exercício para perceber se afinal somos nós que gostamos de valorizar situações negativas ou se só temos dessas
para falar.

Cheguei à triste conclusão de que afinal nós somos ‘negativistas’.
Tudo o que é mau partilhamos e criticamos, e quando temos atitudes de louvar e bons exemplos de fair play não valorizamos.

Tivemos vários exemplos de excelência mas só recebi uma chamada de atenção para valorizar; quando existe um problema que nos envergonha recebo dezenas de mensagens e chamadas para denunciar tais comportamentos.

Sim, devemos continuar a denunciar os maus comportamentos, mas tambem devemos valorizar os bons para que os que andam cá a mais se sintam cada vez mais sozinhos.

Parabéns ao jovem capitão Hugo Félix que no dérbi de Lisboa assistiu o seu adversário Youssef Chermiti que sentiu grandes dificuldades físicas no decorrer do jogo, atitude que o árbitro valorizou com o cartão branco.

Uma palavra de agradecimento também ao agente da GNR que estava no desempenho das suas funções que num jogo entre o Santa Eulália e o Souto auxiliou um dos atletas quando este estava a passar por grandes dificuldades físicas.

Outro grande momento aconteceu no jogo do Campeonato de Portugal entre Vianense e Vilaverdense quando um jogador da casa se apercebeu que o adversário que o seguia ficou para trás por se ter lesionado sozinho e, em vez de prosseguir, atirou a bola para fora.

É por atitudes destas que contínuo a acreditar no desporto e a crer que será sempre mais do que uma competição.

Nota: obrigado a todos que partilharam estes momentos e não fazem parte da franja dos negativos.

Fonte: Record