Presidente da APAF em defesa dos árbitros

António Sérgio, presidente da APAF, acha que se não existirem condições o melhor é parar
Pedro Henriques falou em “muita confusão com ofensas à equipa de arbitragem”, ontem, no túnel da Luz, após o Benfica-Nacional. Duarte Gomes fez uma adenda ao relatório por causa de alegados problemas no parque de estacionamento do Estádio do Dragão, após o Porto-Marítimo. A Comissão Disciplinar da Liga vai analisar relatórios do árbitro, delegados e polícia, porque há uma pretensa agressão ao motorista que transportou a equipa de arbitragem.
Os problemas nos túneis, estão a preocupar os árbitros. A Associação Portuguesa de árbitros, defende uma greve, caso não esteja, reunidas no futuro, as condições mínimas de segurança para os árbitros, nos túneis de acesso aos balneários.
A medida drástica é admitida em Bola Branca, pelo presidente da APAF, António Sérgio.De resto, a segurança dos árbitros nos túneis, é assunto que também será levado pela APAF, á Assembleia da República, no âmbito da discussão da lei da violência nos estádios de futebol.
António Sérgio espera que a Comissão disciplinar da Liga actue em conformidade sobre os acontecimentos nos túneis da Luz e do Dragão.Sobre os acontecimentos no túnel da Luz, o treinador do Nacional, Manuel Machado, disse esta tarde a Bola Branca que há matéria para a Comissão Disciplinar actuar.
Manuel Machado, nesta entrevista a Bola Branca, acha injusto dizer-se que o Benfica não ganhou ao Nacional, porque o árbitro não validou o golo da polémica aos 92 minutos… Durante o jogo, o Benfica não teve mais oportunidades que o Nacional. O treinador lembra que as do Nacional, foram as mais flagrantes. E quanto ao golo, Manuel Machado reafirma que Miguel Vitor jogou com a mão. Logo, Pedro Henriques analisou bem, ao não validar o golo. O treinador do Nacional da Madeira, mesmo depois da análise feita pelos especialistas de arbitragem dos órgãos de informação, reforça a ideia de golo bem invalidado.
E o presidente da APAF, António Sérgio, sobre o golo não validado, dá a entender que Pedro Henriques acertou na decisão, e que os jogadores, deveriam jogar melhor e marcar mais golos.O árbitro Pedro Henriques no final da partida, já no túnel, expulsou Nuno Gomes, por palavras dirigidas pelo jogador do Benfica à equipa de arbitragem. O Benfica já fez saber que se reserva no direito de agir criminalmente contra a equipa de arbitragem, considerando que Nuno Gomes não falou com os juízes de campo.
A APAF apoiará o árbitro, lamentando que seja questionada a honestidade de Pedro Henriques.

In: Renascença