Autor

Jorge Faustino

Data: 05/11/2020

São só erros!

Pontapés de penálti que todos viram menos a equipa de arbitragem, golos mal anulados e expulsões por fazer. Estes foram os casos de arbitragem que neste fim de semana mais discussão geraram em jogos dos “Big Five” (Premier League, Bundesliga, La Liga, Serie A e Ligue 1)

Na Liga NOS não foi tão mau, mas também tivemos a nossa quota-parte de decisões menos felizes. Faz parte. A questão é que, por cá, esses erros acabam por ter mais impacto fora de campo do que dentro dele. As más decisões, os lances dúbios e, pasme-se, até as boas decisões servem de arma de arremesso em guerras entre clubes, em guerras pessoais contra instituições, em guerras de audiências e em guerras de distração do povo para disfarçar erros próprios.

Apenas olhando para o Paços de Ferreira – Porto. O Nuno Almeida um dos mais experientes do nosso quadro, vários conselhos de arbitragem olharam e olham para ele como um internacional sem insígnias a quem entregam qualquer jogo de qualquer grau de dificuldade. O Nuno acertou muitos lances no difícil jogo que dirigiu. E também errou alguns. Errou porque tomou decisões e não por estar a respeitar algum plano sombrio para prejudicar ou beneficiar alguém. Acreditem, podem ser erros graves, mas são “só” erros.

Fonte: Record