Leis de Jogo – Quem pode e como podem ser modificadas?

O que é e quem são os membros do órgão que gere as Leis do Jogo
Introdução de tecnologias? Evolução das (17) Leis do (velho) Jogo do futebol? É com o International Board. O International Football Association Board (IFAB). Pois. Mas o que é? "É um conjunto de pessoas que gosta de futebol que tem o exclusivo de mudar as leis e conservar a filosofia que o distingue das outras modalidades desportivas", diz Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem da Liga de Clubes. É "um conjunto de velhos que se reúne em locais recônditos e não ouve ninguém", é um "conjunto de conservadores", atiram os críticos.
"Conservar não é propriamente pejorativo", contrapõe Vítor Pereira, que até nem concorda com todos os vetos dos IFAB. Mas numa coisa todos parecem de acordo: eles são os guardiões das Leis do Jogo. Bem, o ex-árbitro e agora dirigente corrige: "São os guardiões do futebol".

A história do International Board, como é chamado economicamente, é simples: os ingleses inventaram o futebol, como o conhecemos, pelo menos, e, percebendo que na refrega da competição nem todos são cavalheiros, criaram-lhe regras. Depois, entre eles (ingleses, galeses, escoceses e norte-irlandeses), acertaram um conjunto de regras uniformes, para que cada um não decidisse que em sua casa umas regras eram diferentes daquelas que os outros definiam como anfitriões.

Tudo certo, tudo história. Mas quem conhece realmente o órgão da FIFA (criado em 1886, apenas integrou as estruturas da federação internacional em 1998)? "Os adeptos podem não conhecer, mas também há muita gente no futebol que não conhece, que não sabe muitas coisas", diz Vítor Pereira, que tem a resposta na ponta da língua: "É um organismo dentro da FIFA com competências exclusivas para alterar as Leis do Jogo. É composto por quatro federações britânicas, cada uma com um voto, e pela FIFA, que detém quatro votos e é representada nas reuniões por quatro representantes: o presidente, o secretário geral e dois outros dirigentes ligados à arbitragem". Perfeita definição. Acrescentem-se nomes: na última reunião geral anual (onde se tomam as decisões de alterações às leis), em Gleneagles, Escócia, estiveram os seguintes dirigentes: pela FIFA, Sepp Blatter (presidente), Jérôme Valcke (secretário-geral), Michel Platini (vice-presidente, por inerência da presidência da UEFA) e Angel Villar (presidente do comité de árbitros, e presidente da federação espanhola); e ainda Brian Barwick (secretário geral da federação inglesa de futebol), Gordon Smith (secretário-geral da federação escocesa de futebol), David Collins (secretário-geral da federação galesa de futebol) e Howard Wells (secretário-geral da federação norte irlandesa de futebol). Os presidentes destas federações também marcaram presença, mas o seu poder é meramente figurativo nas instituições (ao contrário de em Portugal).
"Conheço algumas dessas pessoas, e posso dizer que são pessoas e não um órgão etéreo", refere Vítor Pereira a propósito do parco conhecimento sobre o IFAB. "Nem são extraterrestres". "E mesmo que sejam algo conservadores, é como diz o Cruyff: o futebol é perfeito. Logo, não se deve mexer muito."

in: Diário de Notícias (26.04.08)