Confederação das Associações de Juízes e Árbitros de Portugal

Juízes querem fazer ouvir a sua voz
Criação de Ordem Profissional é Objectivo
Os árbitros e juízes portugueses das várias modalidades estão unidos em confederação para fazer "ouvir a sua voz, em contraponto à visão 'guerrilheira' do Desporto (estilo Norte-Sul), numa "antecâmara" de uma futura Ordem profissional do sector.
Na tomada de posse dos órgãos sociais da Confederação das Associações de Juízes e Árbitros de Portugal (CAJAP), formalmente constituída em 12 de Maio de 2006, o seu presidente, António Sérgio, líder da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), classificou o evento como uma "cavalgada na História".
"Findar-se-á a Idade Média e iniciar-se-á a Idade Moderna", disse quarta-feira António Sérgio, na cerimónia que teve lugar na sede do Comité Olímpico de Portugal, em Lisboa, sublinhando a necessidade da célere publicação do despacho conjunto relativo à fiscalidade específica para os árbitros em relação ao IRS e à profissionalização dos árbitros e também da gestão do sector.
A CAJAP reúne oficiais de múltiplas modalidades, visando defender os interesses dos árbitros e juízes desportivos, e conta no seu conselho consultivo com o presidente da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o antigo árbitro Vítor Pereira.

Foto: Aprovação dos Estatutos da CAJAP na sede da APAF em 12 de Maio de 2006
Texto: Jornal Record