CJ decidiu ilibar três árbitros da AF Porto

O Conselho de Justiça da FPF já decidiu alguns dos 60 processos pendentes, entre os quais o de três árbitros da AF Porto que se encontravam suspensos desde Julho deste ano. Hélder Lamas, Ivan Vigário, da 2ª categoria, e Cipriano Oliveira, dos distritais, foram ilibados pelo CJ da FPF, podendo assim retomar a actividade, desde que tenham feito os cursos de aperfeiçoamento, o que não é o caso, por exemplo, de Ivan Vigário.
O caso deste árbitro é em tudo semelhante ao de Rui Silva, árbitro da 1ª categoria, que ainda aguarda por uma decisão do órgão presidido por Sousa Dinis.O árbitro de Vila Real foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da FPF por não ter mencionado no relatório de jogo que tinha recebido e recusado ofertas, em ouro, de dirigentes de clubes.
Ao que O JOGO apurou, o CJ da FPF ainda não analisou este caso, sendo provável que venha a ser decidido no princípio de 2009.
É também expectável que, por ser semelhante ao de Ivan Vigário, a decisão seja favorável ao árbitro transmontano.
A suspensão de Hélder Lamas ficou a dever-se a uma condenção por cumplicidade num contacto entre António Henriques, ex-vice-presidente do CA da FPF, e o seu ex-chefe de equipa, Leonel Moreira.
Seis meses de pesadelo"Terminou um pesadelo de seis meses e que me dá mais força para procurar chegar à 1ª categoria". A confissão é de Hélder Lamas, um dos árbitros ilibados pelo CJ da FPF, "feliz por ser reposta a verdade". O mesmo sentimento tinha Ivan Vigário que, ao contrário de Hélder Lamas, terá que fazer as provas físicas e teóricas a 17 de Janeiro para recomeçar a arbitrar.
in: O Jogo