Árbitro que viu Eriksen colapsar fala: “Algo de muito errado se passava”

Anthony Taylor quebrou o silêncio e, em declarações prestadas à edição desta quarta-feira do jornal britânico Daily Mail, relatou o momento em que viu Christian Eriksen colapsar durante a partida do Campeonato da Europa entre Dinamarca e Finlândia.

O árbitro inglês confessou que este momento lhe permitiu perceber “quão preciosa a vida pode ser”, e revelou que a experiência passada em situações desta natureza o ajudou a lidar melhor com tudo aquilo que se passou.

“Estava a dez metros de distância, a olhar diretamente para ele. Não havia ninguém em redor dele. Conseguia ver claramente que algo de muito errado se passava. Já tinha testemunhado outra pessoa a sofrer uma paragem cardíaca antes, quando apitei um Burnley-Newcastle. Um dos meus companheiros, Eddie Wolstenholme, teve uma paragem cardíaca no balneário”, afirmou.

“Lembro-me, claramente, do momento antes de levarmos as equipas para os balneários, quando um tipo da segurança me veio pedir permissão para que a mulher dele [Eriksen] descesse ao relvado. Para mim, não havia dúvidas, é claro que dei o OK”, acrescentou.

Anthony Taylor garantiu, ainda, que, apesar de toda a polémica, o reatar da partida só ocorreu porque “houve um acordo total entre ambas as equipas e federações”: Os jogadores falaram com o Christian através do FaceTime. O Christian até lhes disse para acabarem o jogo”.

“Foi, certamente, a situação mais desafiante da minha carreira, mas demonstra a importância de gerir pessoas e emoções. As pessoas pensam que os árbitros não têm coração e só estão lá para estragar tardes, mas o importante é a maneira como as pessoas se sentem e reagem”, concluiu.