Collina nega ter sido pressionado na Itália






O ex-árbitro Pierluigi Collina declarou esta sexta-feira que "nunca" o "pressionaram para influenciar o resultado de uma partida", segundo a imprensa italiana. Collina prestou depoimento num processo sobre manipulação de resultados no futebol italiano.

O principal acusado no processo é o Luciano Moggi, ex-dirigente da Juventus, acusado de tentar interferir no resultado de partidas. Outro dirigente da equioa de Turim, Antonio Giraudo, já foi condenado a três anos de prisão em conexão com este caso.

Moggi e Giraudo foram afastados do futebol por cinco anos por um tribunal desportivo pela manipulação de partidas. Mas ambos negam as acusações. O procurador Stefano Palazzi também investiga gravações de conversas telefônicas que revelariam que a Inter de Milão também tentou interferir no resultado de jogos.

O Inter foi declarado campeão de 2006, depois que de a Juventus ser  punida. Assim não se descarta a possibilidade de retirar esse título da equipa de Milão. A equipa de Turim também perdeu o título de 2005. Milan, Lazio e Fiorentina também estavam envolvidos no escândalo.

Fonte: Estadão