Árbitro aplaudido por 17 mil pessoas

O norueguês Tom Henning Ovrebo, árbitro da controversa meia-final da Liga dos Campeões que acabou com a eliminação do Chelsea ante o Barcelona, espera apitar no próximo Campeonato do Mundo na África do Sul, admitiu hoje.
Segundo o tablóide norueguês “Verdens Gang”, Ovrebo, 42 anos, é um dos 13 átrbitros europeus na corrida para arbitrar os encontros do próximo Mundial. “O objectivo é estar presente na África do Sul”, disse o juiz depois de ter participado no primeiro encontro – uma partida do campeonato da Noruega – depois da meia-final da Champions do dia 6 de Maio. No seu regresso, Ovrebo foi aplaudido por mais de 17 mil espectadores.
“A FIFA não me disse que estaria de fora por isso não vejo nenhuma razão para acreditar que não vou”, disse ainda.
Seguindo os conselhos da UEFA, Ovrebo recusa-se a falar do jogo Chelsea-Barcelona, disputado em Londres.Para os jogadores do Chelsea, foi ele o culpado pela eliminação da equipa londrina por não ter marcado vários penáltis a favor dos “blues”. No final foi perseguido por vários jogadores da casa, entre eles Michael Ballack e Didier Drogba, e recebeu ameaças de morte após o encontro.