Vítor Pereira: «Sucesso de 95% até à 10.ª jornada»

Vítor Pereira faz um balanço positivo das arbitragens no primeiro terço do campeonato. “Na época passada, à 10.ª jornada havia 14 arbitragens com influência no resultado, enquanto nesta temporada esse número caiu para 9 em 180 jogos. Ou seja, estamos a falar de 5 por cento de insucesso e 95 por cento de sucesso”, frisou o presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Liga em entrevista à RTP.
Depois de dizer que o facto de a Liga estar muito competitiva “é um desafio que os árbitros veem com muito agrado”, Vítor Pereira apontou um caso de sucesso no processo de qualificação dos árbitros.
“O Vasco Santos é um bom exemplo, pois fez um bom trabalho num jogo difícil e emotivo [Benfica-V. Setúbal]”, referiu, revelando que a próxima reunião de árbitros terá lugar no dia de Carnaval.
Admitindo que o cargo de presidente do CA da Liga “tem sido mais fácil” do que esperava, Vítor Pereira defendeu a introdução da ajuda de meios audiovisuais e elogiou os clubes. “Têm deixado a minha equipa trabalhar à vontade, sem pressões, e queremos que a relação seja de completa transparência.”
O líder da arbitragem frisou ainda que “faz a defesa dos árbitros que entende fazer em cada momento”, alertando para a proibição de falar após os jogos. “As regras da UEFA e FIFA impedem os árbitros de explicar as decisões técnicas e quem o fizer pode ser castigado”, sublinhou.
Quanto à ausência de Olegário Benquerença, árbitro de elite da UEFA, dos clássicos da Liga, a resposta foi evasiva: “A seu tempo veremos, mas os jogos são só uma parte do trabalho do árbitro.”

in: Record