Profissionalização dos árbitros necessita de enquadramento fiscal adequado


A questão da profissionalização dos árbitros apenas poderá fazer-se perante um enquadramento fiscal adequado, disse o presidente da Liga de Futebol (LPFP), Fernando Gomes, revelando que o assunto começa a ganhar forma.
Fernando Gomes revelou que a situação só poderá avançar com um enquadramento fiscal adequado, o que tem vindo a ser discutido em sede dos assuntos fiscais, "no sentido que os jovens árbitros possam exercer a actividade sem grandes penalidades ao nível fiscal".
"Iremos desenvolver ao nível da profissionalização um enquadramento possível da arbitragem através da adequação da proteção social, ao nível de acidentes de trabalho, que salvaguarde essa actividade", disse.

Fonte: Lusa