FPF garante ter estrutura de apoio técnico de arbitragem

O presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) garantiu hoje à Agência Lusa que o organismo continua a ter uma estrutura de apoio à arbitragem, à qual apenas foi alterada a designação.
Segundo Carlos Esteves, "o que existiu foi apenas uma alteração de nome da estrutura, de Comissão de Apoio Técnico para Gabinete de Apoio Técnico", também coordenado por Jorge Pombo, que já liderava a comissão.
"A decisão de alteração do nome foi tomada em plenário do Conselho de Arbitragem. As pessoas continuam a ser as mesmas e as competências também", afirmou.
O Gabinete de Apoio Técnico é responsável pela formação dos árbitros que estão sob a alçada da FPF, e pela emissão de pareceres sobre questões relacionadas com leis de jogo.
Jorge Pombo tinha afirmado à Agência Lusa que a Comissão de Apoio Técnico não estava a funcionar há um mês, depois de não ter sido substituída ou reconduzida, acrescentando, no entanto, que o Gabinete de Apoio Técnico estava a funcionar normalmente e que a inexistência da comissão só tinha influência na emissão de pareceres sobre as leis de jogo.