Autor

Jorge Faustino

Data: 10/01/2024

Confrontos e conflitos

Ciclicamente torna-se necessário que a arbitragem reforce a atuação (punição) em situações de confrontos e conflitos entre jogadores das duas equipas e/ou situações em que os jogadores rodeiam o árbitro para contestar as suas decisões.

Conflitos entre jogadores são muitas vezes motivados por reações emocionais após sofrer ou marcar um golo, outras por retardar reinícios de jogo ou até por reações desajustadas pós sofrer uma falta. Discussões com o árbitro… sabemos as razões. Este tipo de conflitos prejudicam o futebol e incendeiam muitas vezes o ambiente dos jogos e dos estádios (público).

Tal como em épocas anteriores, o conselho de arbitragem anunciou que esta seria uma das “batalhas” dos árbitros para a presente época, atuando disciplinarmente junto dos infratores e compensando, no final de cada parte, todo o tempo perdido nestes conflitos. Funcionou no início da época mas tenho verificado que nas últimas jornadas estes casos parecem estar a tornar-se cada vez mais recorrentes.

Caberá à estrutura da arbitragem estar atenta a estas tendências e, junto dos árbitros, delinear as melhores estratégias para combater este “flagelo”. Mas sinto que é importante que esta luta volte a estar no topo das prioridades e do foco dos árbitros para não termos mais expulsões que para além de prejudicarem as respetivas equipas, macham a imagem do futebol português.

Fonte: Record