Como surgiu o Cartão Amarelo


O cartão amarelo foi introduzido pela FIFA na Copa de 1970 disputada no México, sendo o inglês Lee a receber 
o primeiro cartão. Essa introdução se fez necessário devido ao fato da dificuldade de comunicação entre o árbitro 
e os jogadores, causado pelos diferentes idiomas das seleções participantes.
No futebol é mostrado a um jogador como aviso ou advertência por ter cometido algum tipo de infração. Ao ser 
mostrado um segundo cartão amarelo ao mesmo jogador, este será imediatamente expulso de campo.
O jogador que impedir que o adversário se apodere da bola e por não poder jogá-la de outra forma, a detenha consigo, ou golpeie com punho, segure o adversário, impedindo que se apodere da bola ou ainda quando marcar um gol, usar de forma ilegal uma ou ambas as mãos, será punido com o cartão amarelo.
Todo o Jogador que persistir em infringir as regras ou perder tempo com a clara intenção de se beneficiar ou ainda se for culpado de conduta antiesportiva, também será advertido com cartão amarelo. O jogador que retardar o reinício do jogo chutando para longe a bola ou levá-la na mãos depois que o árbitro tenha apitado ou cobrar um tiro livre em lugar errado com a deliberada intenção de obrigar o árbitro a ordenar a sua repetição ou ainda se colocar em frente a bola durante a execução de um tiro livre concedido a equipe adversária, será punido com cartão amarelo.
Receberá o cartão amarelo o jogador que fingir que está contundido, retardar a saída de campo durante um processo
de substituição (caminhando de forma lenta, parando para abaixar as meias ou retirar a caneleira), abandonar 
deliberadamente o campo de jogo, entrar ou voltar a entrar no campo sem permissão do árbitro, simular a intenção 
de lançar um arremesso lateral, porém deixar de imediato a bola para um companheiro, retadar para cobrar um tiro
livre, um tiro de meta ou tiro de canto.
Todo o jogador que protestar contra a arbitragem, quer por meio verbal ou através de gestos também será advertido
com cartão amarelo.
Por mais que seja permitido que os jogadores expressem sua alegria no momento mágico do futebol, o gol, esta 
celebração não poderá ser excessiva, nem fazer gestos ofensivos, debochados ou provocantes, nem subir em alambrados ou ainda, tirar a camisa por cima de sua cabeça ou cobri-la com a mesma. O jogador que fazer qualquer uma das situações acima citada, receberá o cartão amarelo.
Texto escrito em Português do Brasil
Fonte: Escala Educacional (através do NAF Guarda)